10+1 Filmes de 2004

  • Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças (Eternal Sunshine of the Spotless Mind, Michel Gondry)
    Não se mistura Kaufman e Gondry impunemente. Não se junta Kate, Kirsten, Jim, Mark, Tom e Elijah por acaso. Um clássico do século 21.
  • Closer: Perto Demais (Closer, Mike Nichols)
    Talvez seja a versão cinematográfica e pop do Amor Líquido de Zygmunt Bauman. Ou não. Foda-se: é um filmaço do Nichols.
  • Os Sonhadores (The Dreamers, Bernardo Bertolucci)
    De dez em dez anos Bertolucci nos dá um filme inesquecível. Este seria nem que fosse só pela apresentação da Eva definitiva.
  • Sideways: Entre Umas e Outras (Sideways, Alexander Payne)
    O desavisado pega a caixinha do filme e lê: a comédia do ano. Vai nessa!
  • Encontros e Desencontros (Lost in Translation, Sofia Coppola)
    Sofia ultrapassando o velho pela esquerda, sem piscar. Favorecida por um Murray nos trinques e pela Scarlett que quase roubou o filme.
  • Colateral (Michael Mann)
    Tom Cruise te convenceu como um assassino de sangue gelado? Então o filme é bom. Ainda tem o visual do Mann e “clip” do Audioslave.
  • O Aviador (The Aviator, Martin Scorsese)
    Cinebiografia do primeiro maluco multimilionário do século 20, Howard Hughes. Hoje temos que aturar Trump. Os doidos já foram mais divertidos.
  • Ray (Taylor Hackford)
    Jamie Foxx estava muito bem dois filmes acima. Aqui, mereceu até Oscar interpretando Ray Charles.
  • Diários de Motocicleta (The Motorcycle Diaries, Walter Salles)
    Sorry periferia mal endireitada e ignara pra chuchu. Essa parte da história do Che é tão ou mais bonita que as outras.
  • O Golpe (The Big Bounce, George Armitage)
    Sempre vai rolar um B+ nessas listas. O Golpe aparece porque é baseado em Elmore Leonard e reune Morgan Freeman, Owen Wilson e Charlie Sheen.
  • A Janela Secreta (Secret Window, David Koepp)
    Escrito por Stephen King e estrelado por Johnny Depp e John Turturro. Precisa dizer mais alguma coisa?

  • 21 Gramas (21 Grams, Alejandro González Iñárritu)
    Te pega por dentro, belisca doído, cospe na cara, arranca a alma de 21g e termina com Some Devil, de Dave Matthews.

Forever 1969

Riverside

R.E.M.

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Sliding Sidebar

Sobre

junkyage s.f. última era do  antropoceno. Última no sentido de recente, corrente. Última no sentido de derradeira, saideira?

* (asterisco) s.m. 1. curinga, substituto. 2. representação lo-fi de uma flor.

Junkyage* blog à moda antiga sobre coisas que merecem ser vistas ou revistas antes que a gente foda com tudo.

Curador Amador

Nando Vasconcellos, cidadão de meia idade e vida inteira de amador numa cidadezinha do interior que não é Bacurau. Que pena!

Cura é copia & cola com zelo, na unha, sem algoritmos. Crio com retalhos dos outros. Algumas partes e relações são óbvias. Este todo* não surgiria em nenhum outro lugar. Nem se bilhões de macacos tentassem por dez mil anos.