http://junkyage.com/wp-content/uploads/2014/02/1656799553_3f6e652d5c_z.jpghttp://junkyage.com/wp-content/uploads/2014/02/3278061689_6267ae4563_z.jpghttp://junkyage.com/wp-content/uploads/2014/02/2488804329_858cdc54d8_z.jpghttp://junkyage.com/wp-content/uploads/2014/02/4237528024_72c546a811_z.jpghttp://junkyage.com/wp-content/uploads/2014/02/5014448147_dd327c0b8d_z.jpg
Roteiro 28/02/2014

Colecionadores

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

Borboletas, selos, sapatos, calendários, discos, livros, fotos, filmes, besouros, ficantes, fofocas, moedas, belas, tesouros, histórias… tudo é colecionável. Até folhas secas e cartas. Há quem guarde emails. Há quem guarde o lixo dos outros. Os vícios mais combatidos são aqueles que prometem satisfação imediata. Os mais nocivos são os guardados. Alguns escondidos, outros em exposição como raros picassos ou van goghs. São perigosos porque estão sempre ali, disponíveis.

São perigosos porque nunca são suficientes. Porque sempre haverá o último item mais precioso da última semana. A satisfação definitiva, a promessa mais importante – a auto-promessa – nunca é cumprida. Há quem tenha abandonado vícios mortais.

Será que aquela moça abandonou o vício de catalogar e classificar ficantes? Será que o casamento a curou? O caderninho já foi queimado. Suas memórias… Quem sabe?

COLEÇÃO! Como dizia o Durden, “as coisas que você possui acabam possuindo você.” Tenho livro, filme e trilha sonora do “Clube da Luta” – é bem por aí. Você tem o roteiro original pra vender?

 

0 Comments

Socialize

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×